24 de Dezembro de 2010

No passado dia 15, num bar alternativo londrino a noite estava longe de ser o período de repouso por excelência. Se a batida ritmada e ligeiramente anarquista dos sempre enérgicos Semi Precious Weapons era já motivo de agitação bem como de êxtase, o improvável aconteceu com uma inesperada aparição de Lady Gaga!

A sua presença, ainda que breve terá sido motivo mais que pertinente para que o agrupamento de pessoas que lá se encontrava entrasse num frenesim quase instantâneo. A diva da actualidade estava subitamente ali, a pouco mais de um metro, com toda a sua essência e espírito de constante homenagem à sempiterna rebeldia do Rock N Roll. Com um visual extremamente descontraído mas ainda assim elegante, a sua atitude de “bad girl” deu nas vistas, como de resto é habitual. “Condenável”, afirmaram uns com ar de reprovação; “Maravilhoso”, afirmaram outros com uma visão mais abrangente do mundo e dos momentos que, não sendo eternos, podem ser impactantes de um modo bem mais profundo que o que constantemente se faz ler nas entrelinhas…As críticas que lhe foram apontadas de modo um tanto agressivo partiram, na sua generalidade, dos próprios fãs, que recusam aceitar que a pessoa que idolatram se apresente num evidente estado algures entre o alcoolismo e o consumo de drogas.

Será este acontecimento tão reprovável assim? È subjectivo (em demasia), pois Lady Gaga é a pessoa mais bem-sucedida no panorama musical da última década, do mesmo modo que é apenas uma jovem de 24 anos, facto que parecemos esquecer muito constantemente…Se tivermos em conta a sua vertiginosa ascensão bem como todas as duras provas a que é diariamente submetida, constataremos, como verdadeiros Little Monsters que somos que a pressão a que está sujeita é algo de verdadeiramente assustador tendo em conta a sua curta idade. A culpa não será totalmente dela mas sim dos managers e das pessoas que se colam á fama como insectos atraídos pelo brilho da luz…A sua atitude é apenas fruto de uma ânsia de libertação, uma necessidade extrema de poder viver a sua juventude antes que um dia possa lamentar não ter aproveitado cada momento…
Antes de nos colocarmos em frente aos ecrãs com um ar de censura devemos meditar por um pouco e pensar: “Se eu estivesse no lugar dela, onde estaria?”. - Não com o mesmo sucesso irrepreensível que ela alcançou já, arrisco-me a afirmar!

Poison TV

publicado por LadyGaga-Portugal às 20:00
gostei da cronica so verdadeiros LITTLE MONSTER podem intender a pressâo sobre a qual Gaga esta subimetida, pela humanidade ipocrita e masculinista em que vimos e se somos mulheres sempre temos que inovar sem ser nos mesmas pra agradar a midia
CSPL a 25 de Dezembro de 2010 às 03:44
=) bela cronica, continua a escrever
ladydi a 26 de Dezembro de 2010 às 12:01
ups pensava que já tinha comentado...

+ uma vez a crónica está muito boa...

continua
Valex'S a 28 de Dezembro de 2010 às 03:16
Boa crónica.
Continua assim Poison TV!
DanielaB. a 7 de Janeiro de 2011 às 19:37

Image and video hosting by TinyPic
pesquisar neste blog