04 de Fevereiro de 2011

Não apareceu em letras maiúsculas nem muito menos em saltos oscilantes. Simplesmente me puxou a vista para aquela frase que, mais uma vez, é feita de preconceito, cuja génese está simplesmente baseada na forma como Lady Gaga se dá ao mundo. “O que vale é que Gaga se tornou um pouco como o Carnaval: já ninguém leva a mal”

Na verdade, ao mesmo tempo que todos nós lutamos para que este obstáculo seja derrubado, Lady Gaga consegue calar todos os parasitas que se alimentam da fama dela, como se de uma célula hospedeira se tratasse.

Com uma forma incrível de transformar o seu corpo na sua metáfora, Lady Gaga consegue, com isto, fazer parte de todas as revistas e outdoors, ao ser considerada “Livre-de-Peles e Fabulosa”. Para a cantora do hit “Just Dance” dar nas vistas, basta apenas uns tacões vertiginosos, vestido curto preto e uma mala Hermès.

É por isso que a nossa musa não necessita de usar peles que provêm dos animais que, sem dó nem piedade, são roubados do mundo da mesma maneira que Lady Gaga é abafada e “mutilada cerebralmente” pelos media.

Continuam, dia após dia, a serem formados os moldes que levarão o nome de Lady Gaga (e dos little monsters) a roçar o limite que separa as pessoas que metem impressão e a ultrapassar o limite das que impressionam.

Todas estas aclamações que tornam Lady Gaga única não são vinganças mesquinhas para aqueles que se riem nas barbas de todos os seus fãs, mas sim a melhor forma de passar a mensagem de que Lady Gaga, apesar de não ser perfeita, é a pessoa que mais mereceu vir ao mundo.

José Pedro Caetano

publicado por LadyGaga-Portugal às 20:00
Esta crónica está genial!
Gostei muito de teres falado nos animais e do facto de a GaGa não necessitar de usar peles p/ dar nas vistas.
Continua Pedro Caetano
DanielaB. a 4 de Fevereiro de 2011 às 23:56
Concordo com a crítica. Contudo haters, trolls e invejosos existirão sempre. Eu sei, vocês sabem, e ela sabe. "Parasitas", infelizes, que rejeitam a diferença, não respeitam, e que se limitam a mandar a baixo sem qualquer conhecimento de causa. Eles existirão sempre, não há nada a fazer. As pessoas não sabem ser felizes e, por isso, sentem necessidade de estragar o trabalho dos outros.

Contudo, e é aqui que eu me quero focar neste comentário, uma vez essa gente mesquinha, invejosa e cheia de falso ego não vai "viver e deixar os outros viver", o melhor que temos a fazer é ignorar. Não comentemos e deixemos que todos eles se comam uns aos outros. Não vamos marcar o percurso da NOSSA artista com comentários de gente que não vale nada e que nem sabe ser feliz. Quem conhece a artista, sabe do que fala e respeita. Quem não conhece, não merece sequer ser mencionado no círculo de admiradores, porque não oferece nada de bom e só procura desconstruir o que tentamos construir.

Por favor, não os alimentem. Comentar a inveja alheia é dar-lhes motivos e forças para continuar, porque acham que a porcaria que estão a fazer está a fazer efeito. Não tentemos nós também manchar o percurso da artista, fazendo menção a essas pseudo-críticas. Elas merecem ser abafadas, porque nada valem. Nós sabemos disto, e a Lady Gaga também o sabe. Importância: 0.

Foquemo-nos na artista, por favor, e não na porcaria que inventam sobre ela :)

De qualquer das formas, não tiro qualquer mérito ao autor. Pelo contrário, parabéns.
Rui a 5 de Fevereiro de 2011 às 01:57

Image and video hosting by TinyPic
pesquisar neste blog